Carregando...
App Unimed Campinas

App Unimed Campinas Unimed

Baixar

MOVIMENTO 365

três histórias
uma causa.

Conheça mais sobre o movimento 365 e muitas histórias inspiradoras

Movimento 365 contra o câncer de mama

O Movimento 365 é uma iniciativa da Unimed Campinas para que a prevenção do câncer de mama e o autocuidado sejam temas discutidos em todos os dias do ano. O câncer de mama é o tipo de câncer mais comum entre as mulheres em todo o mundo. Para o Brasil, estima-se 66.280 novos casos em 2020, de acordo com o Instituto Nacional de Câncer.

A boa notícia é que o diagnóstico precoce ajuda muito na redução do índice de mortalidade, na possibilidade de tratamentos menos agressivos e no aumento das chances de cura.

Andressa

Previna-se!

Detectado precocemente, as chances de cura são de até 95%.

Autoexame

Movimento 365 contra o câncer de mama
Todas as mulheres podem estar atentas às alterações nas mamas por meio do autoexame.

O autoexame deve ser realizado mensalmente, de preferência entre 7 a 10 dias após o início da menstruação. Já as mulheres que estão na menopausa ou que não menstruam, devem realizar o autoexame sempre no mesmo dia do mês.

Consulta médica

Movimento 365 contra o câncer de mama
Apenas o médico é capaz de identificar possíveis fatores de risco e orientar adequadamente. 

Mamografia

Movimento 365 contra o câncer de mama
A grande aliada na identificação de sinais do câncer de mama.

O exame deve ser realizado anualmente por mulheres acima dos 40 anos de idade.

Veja como realizar o autoexame:

  • Movimento 365 contra o câncer de mama

    1) De frente ao espelho com os braços abaixados, olhe para a aparência de suas mamas e tente identificar algo de anormal.

  • Movimento 365 contra o câncer de mama

    2)  Repita o procedimento, agora com os braços levantados.

  • Movimento 365 contra o câncer de mama

    3) Agora, com as mãos nos quadris, observe mais uma vez se há algo diferente com os seus seios. Após, incline-se, ainda observando pelo espelho.

  • Movimento 365 contra o câncer de mama

    4)  Deitada e com a barriga para cima, coloque um travesseiro embaixo do seu ombro direito. Com a mão esquerda, examine toda a mama direita e vice-versa.

  • Movimento 365 contra o câncer de mama

    5) Com os dedos esticados em cima do seu seio, pressione a mama de modo delicado e vá intensificando a pressão aos poucos, iniciando o processo com movimentos circulares pequenos e, depois, maiores.

  • Movimento 365 contra o câncer de mama

    6) Durante o banho, apalpe suas mamas e axilas a fim de identificar caroços ou alterações. A forma de pressionar também deve ser firme, aumentando a intensidade e área apalpada gradualmente.


Durante o autoexame, atente-se para: caroço (nódulo) fixo, endurecido e, geralmente, indolor; pele da mama avermelhada, retraída ou parecida com casca de laranja; alterações no bico do peito (mamilo); pequenos nódulos na região das axilas ou no pescoço e saída espontânea de líquido dos mamilos.

IMPORTANTE: tais sinais não indicam necessariamente a presença da doença, mas é importante procurar imediatamente um serviço especializado para avaliação diagnóstica.

O que aumenta o risco?

O câncer de mama não tem apenas uma causa, embora a idade seja um dos fatores de risco mais importantes (cerca de 4 em cada 5 casos ocorrem após os 50 anos), existem outras razões que aumentam o risco da doença:

FATORES AMBIENTAIS E COMPORTAMENTAIS
  • Obesidade e sobrepeso após a menopausa
  • Sedentarismo
  • Consumo de bebidas alcoólicas
  • Exposição frequente a radiações ionizantes (Raios X)
FATORES GENÉTICOS E HEREDITÁRIOS
  • Histórico familiar de câncer de ovário
  • Casos de câncer de mama na família, principalmente antes dos 50 anos de idade
  • Histórico familiar de Câncer de Mama em homens
  • Alterações genéticas
FATORES DA HISTÓRIA REPRODUTIVA E HORMONAL
  • Primeira menstruação antes de 12 anos de idade
  • Não ter tido filhos
  • Primeira gravidez após os 30 anos
  • Não ter amamentado
  • Parar de menstruar (menopausa) após os 55 anos de idade
  • Uso de contraceptivos hormonais (estrogênio-progesterona)
  • Ter feito reposição hormonal pós menopausa

Você sabia que o câncer de mama também acomete homens?

câncer de mama também acomete homens

Apesar de o câncer de mama atingir principalmente as mulheres, os homens também estão propensos a desenvolver a doença, havendo um caso diagnosticado para cada 100 casos em mulheres.

Por isso é muito importante que os homens fiquem atentos aos fatores de risco da doença, que nesse caso são as alterações genéticas e hormonais, alimentação rica em gorduras, excesso de álcool ingerido, além do uso de anabolizantes ou de hormônios.

Adriana

Tratamento

Houve importantes avanços na abordagem do câncer nos últimos anos: cirurgias menos mutilantes; individualização no tratamento conforme estágio da doença, características biológicas e condições do paciente (idade, status menopausal e doenças associadas).

A humanização no tratamento

A humanização no tratamento

Desde que iniciou suas atividades, em abril de 2009, o Centro de Quimioterapia Ambulatorial da Unimed Campinas (CQA) oferece a melhor assistência com a maior segurança, qualidade e acolhimento.

O beneficiário é atendido por uma equipe multidisciplinar formada por fisioterapeutas, psicólogos, nutricionistas, educadores físicos, enfermeiros, farmacêuticos e médicos qualificados. 

Ao chegar pela primeira vez para o tratamento, o paciente recebe sua cartilha de orientação sobre os procedimentos da quimioterapia, suas ações e reações. Desmistificando questões e preparando o paciente para o tratamento.

Unidade certificada pela norma ISO 9001, em 2011, acreditada em nível de Excelência pela Organização Brasileira de Acreditação (ONA), em 2014, e  credenciada pela Sociedade Internacional de Qualidade (IsQUA).

Unidade certificada ONA
Unidade certificada ISO 9001
Geanete

Sororidade e Autoestima

A irmandade e união entre as mulheres é um sinal de força para superação de desafios.

Sororidade refere-se ao fato de mulheres serem solidárias umas com as outras, sem julgamentos e rivalidades entre si. Remetendo à valorização, incentivo, ajuda e apoio mútuos quando necessário.

Assim, o Movimento 365 também está relacionado à sororidade, pois promove a empatia e a conexão entre as mulheres, prevalecendo sempre o amor à vida e a positividade.

Juntas, somos mais fortes!

Histórias

Conheça algumas histórias incríveis de mulheres guerreiras que se curaram, e de outras que enfrentam o tratamento do câncer de mama.

Não desista de você!

Era final de 2002, perspectiva da realização de um sonho: fazer faculdade para evolução pessoal e profissional. Em um exame de rotina, que faço anualmente, um resultado inesperado deu uma nova dimensão a esse sonho. Uma imagem e um laudo, em uma fração de segundos, mudaram completamente a minha vida.

Estamos tão habituadas a fazer esses exames de rotina e receber sempre um diagnóstico positivo, que nos surpreendemos com a nossa incapacidade e despreparo para um desafio tão grande a enfrentar.

Me lembro muito do meu ginecologista dizer: "você está entrando em um barquinho, enfrentará tempestades, mas tenha a certeza de que chegará do outro lado".

O ano de 2003 chegou trazendo muitos exames, cirurgia, radioterapia e quimioterapia. Cada dia era um novo enfrentamento, tanto físico, quanto emocional e mental. Às vezes me sentia esgotada. Nesses momentos você descobre que a família, a fé, os amigos verdadeiros e a esperança são os alicerces de sua vida e que tudo o mais se torna efêmero.

Quem me conhece sabe que nunca fugi de um desafio. Abracei o trabalho, abracei a faculdade e abracei também o tratamento (foram 225 dias de muita luta). Ao mesmo tempo, jamais me senti desamparada por Deus, muito pelo contrário, me senti como filha predileta: “Protege-me como a menina dos teus olhos; esconde-me à sombra das tuas asas” (Salmos 17:8).

Nunca ficou tão claro que “de toda situação de morte brota a vida”, e foram tantas as lições vividas e aprendidas que enumerá-las é praticamente impossível. Uma coisa é certa: o cuidado com a saúde precisa ser prioridade. Escolha bem e confie nos profissionais que irão conduzir a sua vida neste momento de tamanha importância. Aproveito o momento para agradecer a todos os profissionais que cuidaram de mim e aqui registro essa minha gratidão.

Por fim, gostaria de deixar a seguinte mensagem: mesmo que você se canse - e acredite, você vai se cansar muitas vezes - não desista de você!

Viviane Brandão
Maria José

Era 19/12/2019, quinta-feira, consulta com ginecologista às 16h09. Ufa! Estava feliz, pois conseguiria fazer meus exames de rotina antes de acabar o ano. Cheguei à consulta e ao realizar o auto-exame a médica diz: “Opa! Parece que temos um caroço aqui na parte superior da mama esquerda. Você tem algum histórico? Vamos pedir a mamografia e ultrassonografia”. E eu respondi: “Não doutora, não há histórico na família. Sempre fiz o auto-exame das mamas no banho, porém mais nas áreas laterais, e faço acompanhamento de nódulos benignos na mama direita anualmente. Nunca senti dor ou nenhum sinal”.

Saí da consulta e corri para agendar a ultrassonografia, pois queria resolver o assunto logo. Marcada a data: 27/12/2019. Era o início de uma mudança radical em minha vida, confirmado o suposto nódulo grau de BIRADS-4. A ficha não caía e fiquei sem chão. Graças a minha cunhada enfermeira, minha irmã e minha mãe, fui conduzida ao mastologista rapidamente para proceder com os exames necessários: biópsia, cirurgia de quadrante, exames de estadiamento, perícias etc, que só foram realizadas graças ao convênio médico com a Unimed Campinas.

Não o bastante, após o exame de ressonância, mais surpresas. Resultado? Nódulos espalhados em toda a mama esquerda e linfonodos comprometidos. Mudança geral. Tratamento quimioterápico seguido de cirurgia que era de quadrante para mastectomia total da mama esquerda e esvaziamento axilar.

Iniciei meu tratamento quimioterápico no CQA em 26/03/2020. Lembro-me que tremia e estava angustiada, nem queria descer e, para colaborar, já tinha iniciado a pandemia, sem chance de acompanhante. Mas tudo passou ao colocar os pés dentro do CQA. Fui muito bem acolhida e atendida por toda a equipe com muita qualidade, desde a recepção, com enfermeiros de altíssimo potencial e atendimento humanitário excepcional, que me deixaram segura e confiante para realizar o tratamento quimioterápico que realizo até os dias de hoje, tornando-o mais leve.

Agradeço também aqui todos os gestos de solidariedade, orações e amor recebidos de meus familiares, parentes e amigos, e principalmente por toda a ajuda dispensada por minha mãe e irmã Adriana, pessoas essenciais na minha vida. Gostaria de destacar o carinho de Andressa Semionatto, do CQA Unimed Campinas, que me apresentou ao grupo de exercícios do CQA, onde conheci e continuo conhecendo mulheres incríveis e guerreiras, que me dão força e coragem para seguir em frente através de suas experiências e sentimentos a cada dia.

Meu nome é Fernanda Monteiro Caxambu, tenho 43 anos e esta é a recomendação que deixo a todas as mulheres do mundo. Sou fruto da estatística, aquela entre “0,01%” sem histórico familiar. Não deixem de se auto examinar e principalmente de realizar os exames de rotina. Estejam atentas às respostas que o corpo lhe dá. Às vezes uma dor no peito ou uma pontada no coração podem ser outras coisas. Amem-se, valorizem-se e cuidem-se sempre.

Fernanda Caxambu
Fernanda Caxambu
Planos Rede

O que você procura?