Carregando...
App Unimed Campinas

App Unimed Campinas Unimed

Baixar
VOLTAR

O que causa dor de ouvido? Saiba como tratar o problema!

O que causa dor de ouvido? Saiba como tratar o problema!

Apesar de ser recorrente em todas as idades e afetar até mesmo bebês no primeiro ano de vida, o que causa dor no ouvido é um mistério em alguns casos.

A verdade é que parte das pessoas costuma negligenciar a saúde auditiva, o que gera o descuido que ocasiona doenças e desconfortos nessa região tão fundamental para uma boa qualidade de vida.

Quer saber como começar a cuidar melhor dos ouvidos? Descubra nos próximos tópicos

O que causa dor no ouvido?

O desconforto nesse órgão pode ser causado pela entrada de vírus ou bactérias, mas até mesmo um mau hábito pode desencadear uma otite, como é conhecida a infecção na área.

Diversos especialistas já reforçaram que a cera não deve ser removida e serve para proteger o canal auditivo. Retirá-la com o cotonete significa deixar a parte externa do ouvido desprotegida, favorável para contaminação por agentes estranhos e nocivos ao organismo. O funcionamento do corpo é inteligente, tanto que o excesso de cera é expelido naturalmente.

Sabe quando você limpa o ouvido e depois tem uma sensação estranha, como se escutasse um zumbido? É o que acontece quando a cera é empurrada para a parte interna, local onde ela é produzida e não deve permanecer. Com o tempo, essa estranheza pode se tornar uma dor mais aguda e até uma inflamação, portanto, a melhor alternativa para evitar esse mal é se livrar do costume de limpar o ouvido com cotonete.

Coronavírus dá dor de ouvido?

A dor de ouvido pode ser, sim, um sintoma de Covid-19, embora não seja tão frequente quanto outros mais gerais, como coriza e febre. Um estudo realizado pela Universidade de Stanford constatou que, quando a contaminação se dá pela variante Omicron, a perda auditiva pode ser uma das consequências da doença. Outra instituição americana apurou que até 15% dos adultos com diagnóstico de Covid-19 relatam problemas de audição e equilíbrio.

O sintoma ainda pode reaparecer 8 semanas após a recuperação, tornando-se uma sequela. Isso não significa que qualquer dor de ouvido seja a Covid-19, mas que não se deve subestimar nenhum quadro viral. Se possível, ao sentir o desconforto na região, faça o teste.

Labirintite dá dor de ouvido?

A labirintite é uma infecção na parte interna do ouvido, causada por uma bactéria. Quem tem labirintite apresenta tonturas e dificuldades para manter o equilíbrio e enxergar com clareza. Eventualmente, também surge uma dor de ouvido, que, se não for tratada por um especialista a tempo, pode se tornar permanente. Caso você apresente esses sintomas associados, vale marcar uma consulta!

Dor de dente dá de ouvido?

Na idade adulta, é comum apresentar dores de ouvido em função do nascimento dos dentes do siso. Isso ocorre porque as regiões estão interligadas, então, a movimentação deixa o órgão mais sensível a dores. Nem todo mundo sente, mas pode acontecer.

Quais são os sintomas da dor de ouvido?

Uma dica para descobrir se o que você está sentindo é uma dor de ouvido simples ou faz parte de um quadro bacteriano/viral é analisar os outros sintomas. É evidente que nenhuma consulta na Internet substitui a avaliação de um médico, mas observar o que se sente ajuda o especialista a identificar o diagnóstico.

Além do incômodo no ouvido, a dor na área pode causar:

        mal-estar;

        dor de cabeça;

        tontura e vertigem;

        coceira;

        sensação de ouvido tampado;

        febre;

        secreção de pus com mau cheiro pelo canal auditivo;

        inchaço.

Quais são os possíveis tratamentos?

Quando a dor de ouvido é uma otite, ou seja, uma infecção, ela pode ser uma otite média externa ou externa aguda.

A otite média externa é mais comum em lugares frios ou durante a estação invernal, e afeta, principalmente, as crianças. Ela é decorrente de outros quadros infecciosos, como rinite ou sinusite.

A otite externa aguda é mais frequente no calor, quando há excessiva exposição à água (praia, piscina etc.). Esses ambientes são favoráveis à proliferação de bactérias e fungos que causam a doença.

Após o devido diagnóstico — é possível que não seja uma infecção nem um quadro viral, por isso, a avaliação médica é indispensável —, o otorrinolaringologista receita um tratamento personalizado, conforme as necessidades do paciente.

Em geral, são receitados analgésicos para frear a dor, anti-inflamatórios ou antibióticos. Vale ressaltar que a automedicação pode atrapalhar e retardar a sua recuperação, então, evite!

Quais são os mitos e as verdades sobre dor de ouvido?

Vários fatores podem desencadear o desconforto no ouvido. Mesmo assim, é importante se informar para saber o que é mito e o que é verdade sobre esse assunto! Veja mais a seguir.

Vento no ouvido pode causar dor no local

Verdade. No frio, os músculos e tecidos do canal auditivo se contraem, o que gera dor. Por ser uma condição relacionada ao clima, não se trata de uma infecção, e costuma passa rapidamente. Agasalhar-se bem ajuda a evitar o desconforto.

Compartilhar fone de ouvido é perigoso

Usar fones de ouvido de outras pessoas pode causar uma infecção no seu ouvido. Se a pessoa que lhe emprestou tiver alguma bactéria no canal, você pode se contaminar. Além disso, para evitar outros problemas na região, é sempre bom prestar atenção no volume dos conteúdos que você ouve. Quanto mais alto, pior para a sua audição.

Cotonetes de hastes flexíveis não fazem mal

Mito. Independentemente da flexibilidade das hastes, o uso de cotonetes não é recomendado por otorrinolaringologistas — pelas razões já abordadas aqui. Apesar da impressão de estar higienizando a parte externa do seu ouvido, você está, na verdade, abrindo mão da sua proteção natural ao remover a cera.

Ciente do que causa dor no ouvido, é essencial cuidar da saúde e preservar seus canais auditivos. Lembre-se que a limpeza deles acontece de forma natural. Você não precisa se preocupar com o excesso de cera: ela é expelida naturalmente pelo organismo. Se for algo que realmente incomoda, basta se consultar de seis em seis meses com o especialista e pedir para que ele faça uma higienização.

Gostou deste artigo? Compartilhe-o nas redes sociais!


Conteúdo revisado pelo Conselho Técnico da Unimed Campinas

Planos Rede

O que você procura?